Terminei o Ensino Médio, e agora? A Pandemia, o trabalho, uma faculdade…

A pandemia afetou muitas pessoas. Esta é uma história real, com personagem real, Matheus Henrique Andrukiu, 20 anos, morador de Jaraguá do Sul – SC, auxiliar de farmácia de manipulação e estudante do curso de Farmácia.

A sua história reflete a de muitos jovens que finalizam o ciclo do Ensino Médio e têm de realizar escolhas importantes para as suas vidas mesmo com o início da pandemia, como iniciar uma faculdade, buscar um emprego ou, ainda, optar por ficar em casa.

Redação Brasil: Quando iniciou a pandemia, você tinha recém terminado o Ensino Médio. Como foi a expectativa de procurar o primeiro emprego?

Matheus: Quando a pandemia começou, fazia uns quatro meses que eu tinha terminado o Ensino Médio. Isso era no final de 2019. Eu estava bem perdido ainda, pensava um pouco em começar a trabalhar, mas não sabia no quê, nem onde entregar currículo.

Redação Brasil: Estava indeciso e de repente começou a pandemia. O que você pensou, vou ficar em casa, vou procurar emprego? Como você reagiu a tudo isso?

Matheus: Eu fiquei mais perdido ainda. Se eu já não sabia direito o que fazer, e com a pandemia realmente fiquei mais ainda sem saber o que fazer. Então comecei uma faculdade a distância e meio que desisti de entregar currículo e procurar emprego.

Redação Brasil: Mas atualmente você está trabalhando. Como foi então a sua inclusão no mercado de trabalho?

Matheus: Para me formar no Ensino Médio, tive de fazer estágio obrigatório, pois me formei Técnico em Química pelo Instituto Federal de Santa Catarina, que era obrigatório um estágio de 400 horas, que acabei fazendo em uma farmácia de manipulação. Após o término do estágio não quiseram me contratar. Então veio a pandemia, mas no final de agosto, a minha ex-chefe do estágio mandou mensagem perguntando se eu estava trabalhando, pois eles estavam precisando de gente para contratar. Então acabei aceitando, achei um emprego sem precisar entregar currículo!

Redação Brasil: E depois que você foi contratado, teve algum momento que você ficou com medo de perder o emprego devido à pandemia?

Matheus: Não, porque quando eu cheguei lá na farmácia, deu para ver que a demanda de trabalho estava muito maior do que quando eu tinha feito o estágio, e que eles realmente estavam precisando de gente. Tanto que não fui eu apenas que entrei, mas também mais uma ou duas pessoas.

Redação Brasil: Sobre a Covid-19, você ou alguém com quem você mora foi infectado?

Matheus: Sim, eu peguei agora em janeiro de 2021. Mas antes, quando eu entrei na farmácia, já na primeira semana, o meu pai ficou com suspeita de ter contraído, então todos tivemos que pegar atestado médico de cinco dias. Mas lá em casa ninguém mais pegou nem teve sintomas.

Redação Brasil: Acabou de entrar no emprego e já pegou atestado médico. Você ficou com algum temor em relação ao que o chefe iria dizer ou fazer?

Matheus: Eu não fiquei pensando que iria perder o emprego, pois nem contava que iria ser chamado para trabalhar. Mas sim, fiquei com um pouco de medo que fossem falar alguma coisa. Mas não falaram nada, pois entenderam que era uma questão de suspeita de doença do meu pai. Mas eu fiquei bem chateado, porque faltar logo na primeira semana e a culpa nem ser minha, era meio pesado.

Redação Brasil: E depois você pegou Covid. Teve algum sintoma grave?

Matheus: Isso, em janeiro peguei Covid e mais um atestado de mais cinco dias! Mas não tive nenhum sintoma grave, apenas tive dor de cabeça, dor de garganta, dor muscular e depois percebi que não estava sentindo cheiro nenhum.

Redação Brasil: Matheus, agradeço a sua participação e gostaria que você deixasse uma mensagem para aqueles que estão finalizando o Ensino Médio e estão na dúvida se começam uma faculdade, buscam um emprego ou, ainda, se ficam em casa devido à pandemia.

Matheus: Então, digo que vá para a faculdade se você realmente quiser, tiver um sonho, senão tenta encontrar um emprego que vá acrescentar algo na sua vida. Acho algo muito importante hoje, que é saber vender as coisas. Muitos que se dão bem na vida são aqueles que sabem vender alguma coisa. E, se for trabalhar fora, não esqueçam de usar máscara e usar álcool em gel.

*entrevista ocorrida em março de 2021.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s