Liberte-se de suas dores

Olho para você, garota, e vejo seus olhos aflitos,
O seu peito faz movimentos frenéticos em busca de ar,
Suas unhas  já cravadas nas palmas de suas mãos
Ecoam a profunda dor do seu frágil espírito.

Ah, garota, corra para fora de si,
Faça seu coração galopar para a liberdade,
Atravesse o profundo oceano em busca do céu azul,
Corra, corra e olhe verdadeiramente para o seu passado.

Sabe, quando a vi pela primeira vez,
Seus olhos marejados já denunciavam a sua dor,
E naquele instante já evoquei a serena sobriedade, 
Para encontrar o caminho e estancar o seu sofrimento.

Agora, aproveite, olhe para dentro de si mesma,
Ouça a voz de suas profundas lembranças,
Então eleve a sua melancólica voz e apenas fale,
Expurgando de uma só vez as mazelas de sua história.

Isso garota, corra para fora de si, 
Saia de seus porões  e busque o céu azul,
Ressignifique verdadeiramente o seu passado,
Para poder flutuar na mansidão da paz interior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s