Bolsonaro determina quarentena para conter coronavírus

“Na manhã desta terça-feira, 7, o presidente Jair Bolsonaro determinou quarentena total no Brasil, impondo diversas restrições com o objetivo de conter a pandemia do Covid-19.

“Vamos utilizar todos os recursos que dispomos”, acrescentou o presidente, ao dizer que utilizará as forças armadas para fiscalizar o cumprimento da ordem.”

Golpe em andamento…

Percebo a força que o presidente faz para manter as pessoas trabalhando, tentando levar uma vida “normal”; repetindo várias vezes que o direito de ir e vir é sagrado, e que vários governadores estão impondo restrições em excesso; além de ressaltar vários outros pontos de vista que reafirmam o estado democrático de direito.

Alguns veículos de comunicação, com esse cenário, pressionam e aplicam vários golpes para denotar a incapacidade de governo diante a crise mundial de saúde, reafirmando que Bolsonaro prioriza a economia e não a vida.

Fico então imaginando um cenário em que o presidente apoia o isolamento, impõe uma quarentena geral para a nação, o que a grande mídia falaria e qual seria a estratégia para levar a nocaute o presidente! – Portanto, calma, pois como você já deve ter percebido, a chamada da matéria é fictícia!

Ora, se algumas falas ditas por ele para o povo ir às ruas e protestar contra o congresso já repercutiram como se quisesse fechar o legislativo, é fácil de imaginar o que diriam se ele, com a sua caneta, determinasse estado de quarentena: “É Golpe!”, escreveriam os jornais e dramatizariam os âncoras de alguns telejornais.

“Saudades” da Era Lula

Que “saudades” do Lula e seus companheiros! Eles sim eram espertos e tinham estratégia, não Bolsonaro, que faz live gratuita, que fala o que pensa e deixa sua face pronta para a porrada.

Para se ter uma ideia, segundo a Revista Exame, de 2000 a 2014, o governo federal comprou 23 bilhões de reais em espaço na mídia. Sendo

“16,3 bilhões de reais foram para a televisão aberta, 73% do total. A TV Globo foi quem mais recebeu dinheiro para espaço publicitário: R$ 7,4 bilhões. Depois, vêm Rede Record e SBT.

Jornais receberam R$ 2,8 bilhões em 14 anos. Folha de S.Paulo recebeu mais: R$ 277,3 milhões.

Entre as revistas (total de R$ 2 bilhões de investimentos), a Veja recebeu R$ 460,1 milhões. Época vem em segundo lugar, com R$ 213,6 milhões.”

Com esse valor, era difícil encontrar com tanta notoriedade os jornalistas procurando falhas, emissoras arquitetando histórias. Com esse valor para as mídias, o que era dito e feito pelo presidente era propagado com bons olhos, ou simplesmente silenciado.

Fazia-se um jornalismo não opinativo, mas que narrava os fatos. Essa era a tônica do jogo.

“Bons tempos aqueles”, não sabíamos dos bilhões gastos em publicidade e nem das grandes maracutaias, e a sociedade não vivia nessa guerra eleitoral de direita e esquerda, esquiva, gancho, jab de esquerda, jab de direita, nocaute!

O Golpe foi dado

Sim, foi dado o golpe bilionário na grande mídia, que cambaleante dá o troco, round após round.

Quem cairá primeiro? Quem resistirá?

Se a estratégia de um não for alterada e a do outro continuar sendo propagada dia após dia, todas as noites dramatizada, narrada, fotografada, filmada… sobrepujará outras, será fixada na mente das pessoas e se tornará verdade, e arrastará multidões para as ruas, fazendo um presidente cair no derradeiro round.

Ainda

Obviamente não sinto saudades e obviamente não quero dizer que deva ser gasto mais dinheiro com publicidade…

fotografia: Lula Marques/Fotos Públicas

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s