Amor e ciência: loucura

Seremos loucos e viveremos na tristeza
e solidão dos sábios?
ou
seremos loucos e viveremos nas paixões
frenéticas dos amantes?

Estas surgem do mais recôndito eu,
da primeira essência do ardor de nosso
espectro em sua plena grandeza,
submissos ao começo, meio e fim.

Ah, serei um sábio, eloquente, eterno,
Debruçado na frieza da razão,
Alicerçado pelos doutos da antiguidade,
Repletos de Minerva em suas mentes.

Dois estados totalmente contrários,
Mas unidos em seus limites.

Amor e razão:
Loucura!

O meu destino é viver as paixões,
E cantá-las em poesias;
A minha escolha é viver as paixões;
Escolher as palavras e o seu enredo.

Serei louco,
morrerei louco.

 

imagem: http://www.sarahstarrs.com/the-blog/2014/08/03/adventures-self-love-navigating-sadness

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s