Jaraguá perde a praça mais segura do país

Já imaginou levar o seu filho em uma pracinha com playground diversificado, estacionamento amplo e gratuito, com um policial militar 24 horas por dia em uma guarita a 20 metros do local, e também com uma câmera de monitoramento da Polícia Militar?

E se nesse mesmo local tivesse espaço para a prática de outros esportes, como o basquete? Sem vizinhança por perto para ser incomodada, mesmo que os jovens resolvessem ali jogar em qualquer hora da noite?

Parece um cenário irreal, não é mesmo? Pois bem, agora é, mas poderia ser plenamente real se não fosse a falta de visão e audição de nossos representantes.

Saiba sobre o caso:

Em novembro de 2010, enviei a todos os vereadores uma exposição de motivos sobre as áreas de lazer e um possível projeto para uma área específica na Arena Jaraguá. Alguns responderam ao e-mail, outros ignoraram. Mas o importante, eu pensei na época, é que a ideia foi plantada.

Sonho perdido – cartão postal também:

O espaço ideal para a praça foi agora ocupado por uma estrutura de Defesa Civil, importante é claro, mas que poderia ser instalada em qualquer outra área do estacionamento da Arena, que não faria diferença, pois percebemos pela fotografia, que conta com a segurança adequada para a estrutura.

Defesa Civil
Imagem noturna: Estrutura da Defesa Civil e ao fundo a guarita e quartel da Polícia Militar

A prioridade são as famílias?

Em 2010, meu filho estava com 10 anos e minha filha com 7, ou seja, idade em que a diversão nos parquinhos tomada bons momentos em família, principalmente no antigo parquinho do SESI, no bairro Vila Nova, mas depois que começaram a construir um prédio no local a diversão acabou, as brincadeiras do playground também. – Quem conheceu o local sabe do que estou falando!

Hoje, ele com 17 e ela com 14, procuram outros tipos de lazer, como os esportes, mas daí eu pergunto: onde podemos fazer?

Não é a toa que a juventude cada vez mais está com a cara nos celulares ou buscando outros caminhos (muitos errados) para satisfazer suas necessidades.

Cada um prioriza certas áreas:

Só quem tem filho/neto/sobrinho e quer ter momentos de lazer com ele, sabe da dificuldade que é encontrar áreas de lazer adequadas em Jaraguá do Sul (que é Gigante!).

Se quer praticar esportes com ele então como vôlei ou basquete, pode desistir, pois não encontrará áreas públicas adequadas. – Exceção é a área externa do Ginásio Arthur Muller, amplamente utilizada pelos munícipes e que deveria servir de inspiração aos gestores, para construir outras áreas semelhantes.

Aí eu pergunto, como queremos que essas crianças cresçam? e a juventude?

2015_04_29-area-lazer-ginasio-arthur-muller-em-3
Fotografia: OCP – playground do Ginásio Arthur Muller

Colheremos no futuro aquilo que plantarmos hoje

 

E-mail enviado aos vereadores, e também publicada em blog e facebook na época:

Senhores (a) vereadores (a),

Criticar é fácil, o difícil é colaborar para o crescimento. Ciente destas dificuldades e daquelas facilidades, por estas linhas não apenas criticarei, mas também vou sugestionar; o resultado será a inércia ou movimento dos senhores.

É evidente que a ARENA-Jaraguá do Sul é uma referência esportiva e turística de toda a região. Mas o que me preocupa é a utilização que se faz dela, e todo o horizonte de possibilidades que poderia ser usufruída, não apenas por desportistas, mas, principalmente, por todas as famílias jaraguaenses.

Sou morador do bairro Jaraguá Esquerdo, próximo ao estádio do Juventus; tenho dois filhos, um de dez e outro de sete anos. Porém, sinto em dizer que as opções de lazer para as famílias que residem neste e em outros bairros são precários, quando não inexistentes.

As áreas de lazer que conheço se resumem em um terreno baldio, cercado de tela e areia no meio, ou seja, um espaço que não me deixa à vontade para levar os meus filhos para brincar, pois desconheço se há tratamento na areia, pois animais fazem ali suas necessidades, contribuindo para a existência de bicho geográfico; sem falar que quando chove a areia fica molhada e com poças, ou seja, durante o inverno esses espaços são nulos, o que limita drasticamente o uso durante o ano.

Buscando alternativas encontrei uma “área de lazer” em frente à ARENA, pois ali tem uma área pavimentada e ampla, e mesmo que chova, pouco tempo depois o local está seco. Ali é possível brincar com bola, patins, skate, bicicleta etc. Percebo que não sou o único a pensar desta forma, pois é normal encontrar outros pais ou jovens também usufruindo daquele local.

Um exemplo positivo a ser citado é que no início do ano foram afixadas duas tabelas de basquetebol em frente à ARENA, que, por sinal, eram usadas por vários jovens, além de minha própria família, mas, por algum motivo que desconheço, foram retiradas do local.

Saliento, também, que o único espaço em que há uma quadra para brincar é na praça Ângelo Piazera. A quadra é cercada de tela, possui uma pequena arquibancada, e ao lado possui um parquinho para as crianças menores. Porém, sempre há jovens brincando naquela quadra, “disputando” pelo seu uso, principalmente por se encontrar no centro da cidade. Outro fato negativo é o estacionamento, que é precário; sem falar na falta de segurança, pois não é raro vermos pessoas ingerindo bebidas alcoólicas, e até mesmo usando ou vendendo drogas, além de certa prostituição. Sei que por mais que a polícia faça o seu trabalho, basta ela se retirar do local que a situação retorna.

Creio que há um certo descaso por parte da instituição pública em oferecer espaços de lazer adequados pelo fato de muitas empresas oferecerem aos seus empregados áreas de recreação.Todavia, nem todas as empresas possuem estas áreas, além de muitas pessoas residirem longe delas.

Dito tudo isso, agora centralizo minhas reflexões em minha sugestão, que, para mim, é uma grande alternativa para valorizar as famílias jaraguaenses que tanto trabalham para ver esta cidade crescer.

A ARENA poderia ser refletida e planejada como um centro desportivo em que todas as pessoas possam brincar, praticar esportes e se divertir. Não a ARENA espaço interno, a quadra propriamente dita, pois a manutenção é onerosa. Mas a ARENA espaço externo, que poderia se transformar num grande complexo de lazer.

Serei mais claro: quem sobe a rua Gustavo Hagedorn, sentido quartel da polícia, para adentrar na ARENA, vira à direita e acessa a área do estacionamento. É justamente nesta entrada, no lado esquerdo, que inicia minha sugestão. Ali tem uma pequena

calçada, que antes era piso de um barracão, e após esse piso tem o barranco que divisa com a rua que passa em frente ao quartel. Esse espaço é utilizado somente quando tem grandes jogos e, mesmo assim, seu uso é deficiente, pois abriga poucos veículos. Da entrada do estacionamento até a rua central da ARENA, é possível estacionar somente 30, 40 veículos.

Naquele espaço é perfeitamente possível construir duas, até três quadras poliesportivas (futebol, basquetebol…), como a existente na praça Ângelo Piazera, ou seja, com piso, tela ao redor e uma pequena arquibancada. Se lá fossem construídas as quadras, encontraríamos os seguintes pontos positivos:

– com piso minimizaria a manutenção;

– as quadras poderiam ser utilizadas após garoa ou chuva, inclusive no inverno;

– a arquibancada poderia ter três ou quatro degraus no barranco ali existente, e em eventos as pessoas poderiam ficar sentadas;

– o espaço poderia ser iluminado para que fosse utilizado à noite, e como não há vizinhos, não ocorreria perturbação pelo barulho de bola;

– poderia ser colocado um parquinho diversificado para as crianças, similar ao que tem no SESI, na rua Walter Marquadt, ou melhor, similar ao que tinha no SESI (fui levar meus filhos ontem, dia 02 de novembro, e, para minha surpresa, os brinquedos foram retirados do local) que, aliás, era o único de uso público que oferecia qualidade e segurança;

– o estacionamento seria amplo, sem limitações, poderia ser colocado suporte para poder cadear bicicletas (bicicletário);

– haveria segurança no local, pois a menos de trinta metros fica a guarita do quartel da polícia militar, em que um policial permanece vinte e quatro horas por dia. Ou seja, não haveria vandalismo, e se houvesse, o policial poderia acionar outras viaturas para coibir tais atos, da mesma forma se houvesse qualquer ato contrário aos bons costumes, bebedeira, consumo de drogas etc. Consequentemente as pessoas se sentiriam mais tranquilas para levar seus filhos;

– de imediato iria beneficiar as famílias dos bairros circunvizinhos, ou seja, Jaraguá Esquerdo, Nova Brasília, Vila Lenzi, Centro etc;

– a área já é pública, não sendo necessário alugar ou desapropriar qualquer terreno;

– poderia ocorrer outros eventos esportivos, integrando colégios e instituições (basquetebol, por exemplo).

Ou seja, o investimento seria irrisório perto dos benefícios, concretizar um espaço para toda família jaraguaense usufruir durante todo o ano, e não apenas em alguns eventos gratuitos esporádicos, como ocorre hoje. Um espaço que seria possível praticar esportes, brincar com os filhos no parquinho, e acima de tudo, um local salubre e que ofereceria segurança.

Assim, convido os senhores para irem até a ARENA para visualizarem o que estou tentando dizer, e verão que é uma grande oportunidade de deixarem um grande legado para a nossa sociedade.

Espero ansioso pela concretização e ampliação da sugestão exposta, pois não quero continuar perdendo o melhor da infância dos meus filhos.

Respeitosamente,

Luiz Wiltner

02 de novembro de 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s