O beijo

A lembrança que assombra ao anoitecer:

 

Um olhar que se cruza

e se fixa.

 

Dois corpos afastados que se aproximam,

e se abraçam.

 

Duas faces

que se tocam…

 

um beijo inesperado.

 

Dois lábios se movem

em ondas

 

que se envolvem

que se umedecem

que se aquecem

 

Como esquecer aquele beijo

que sempre revive em meus sonhos?

 

Um momento perdido no passado

que insiste em não passar.

 

Sonho fragmentado,

revivido nas memórias

de um único beijo,

repleto

 

De paixão,

de ilusões,

de sentimentos…

 

Aquele olhar,

aquele beijo.,

aquela sensação…

 

Sonho,

oh sonho meu,

por que insiste

em me visitar

nesta fúnebre solidão?

 

Sonho,

sonho meu,

vá embora

 

Deixe-me,

abandone-me,

livre-me

 

das lembranças do amor

que já se foi.

 

Daquela

 

que aqueceu,

que acalentou,

que iludiu,

 

e num segundo,

simplesmente

fugiu.

 

Cada sonho um pesadelo,

a lembrança de um único momento

tão intenso e profundo,

que apenas quem verdadeiramente amou,

compreende a dor

de não mais compartilhar,

e viver na eterna solidão.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s