"Semente Humana"

Há imagens que falam por si mesmas. Esta é uma delas:

Poderia, ainda, pensar que talvez fosse melhor se o seu autor tivesse colocado um bebê, ou uma criança para compô-la. Entretanto, está justamente nesse ponto a grandeza dessa mensagem. Ela busca ir além do esperado, da metáfora de que as crianças são pequenas sementes que, se bem cuidadas, darão ótimas árvores, que por sua vez, darão ótimos frutos.
Mas a imagem não retrata a criança, mas sim o homem, a mulher já formados, com toda uma formação internalizada. Homens e mulheres com histórias individuais, com formações culturais, sociais, psicológicas etc.
O homem que nasce de novo, o homem que se renova! Esses são dois conceitos que permeiam possíveis significados intrínsicos à obra.

A mudança enquanto condição humana de viver e conviver em sociedade. A pessoa que está em constante mutação em sua essência. Esses são fatores que deveriam ser almejados por todos nós, pois somente assim não ficaríamos inertes, estagnados em nossos pensamentos e ações.

Isso soa quase que como uma regra, por isso a primeira pessoa no plural. Se essa não fosse uma constância social, digam-me por que os hábitos são tão difíceis de serem alterados? Guardar coisas velhas é uma epidemia na atualidade. E quando digo “coisas”, quero dizer angústias, medos, antipatias,  preconceitos, fobias, e toda uma gama de sentimentos nocivos que causam verdadeiros estragos em corações e pensamentos.

As vicissitudes da vida deveriam nos tornar mais abertos para o mundo, deveriam apurar o nosso olhar e a nossa audição para com o próximo; mas, de certa forma, ocorre o seu contrário, fechamo-nos para o mundo, tornamo-nos sementes que nunca germinarão. Permanecemos na frieza sombria das limitações e barreiras impostas pelo nosso próprio eu.

Assim, todas residência deveria ter pendurada na parede de sua sala uma imagem como essa e, diariamente, antes de dormir e pela manhã, ao se levantar, cada pessoa deveria olhar a imagem, visualizar-se nela e, dessa forma, por alguns instantes, introspectar-se em busca de um significado para a sua própria existência enquanto ser. Esse é apenas um dos caminhos para conseguirmos viver e conviver melhor, buscando tangenciar a melhor maneira de justificar o nosso respirar neste mundo tão humano, para podermos, consequentemente, agir nele.

imagem: http://santapalavra.blogspot.com.br/2010_05_01_archive.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s