"Infeliz do Infeliz".

20
É absolutamente notável que algumas pessoas transparecem infelicidade. Sabe aquelas pessoas que quando chegam a algum lugar, isto acontece: as lâmpadas queimam, as flores murcham, as criancinhas choram, o cachorro se esconde…
Tudo isso realmente ocorre! Quem não conhece uma pessoa assim: que não sorri; que vive com a cara fechada; e quando se aventura a sorrir, move timidamente os cantos dos lábios, só isso, nada mais.
Mas se fosse apenas pelo fato de sorrir, ainda vai lá, mas essas pessoas infelizes não querem caminhar sozinhas; pois quando conversam com alguém, só mostram o lado ruim da vida, o seu pessimismo quanto ao ser humano, quanto ao relacionamento e quanto a elas próprias.
Quem carrega a infelicidade também carrega a discórdia e outras tantas coisas negativas.
Em suma, tudo é desculpa para o infeliz: o chefe é ruim, não o infeliz que é mau empregado; o salário é pouco, não o infeliz que não sabe administrar o que ganha; a esposa do vizinho é mais bonita, mais amorosa, não o infeliz que não sabe exercer o papel de marido; as crianças dos outros são mais educadas, não o infeliz que não educa corretamente os seus.
Poderíamos, ainda, citar vários outros exemplos, mas por mais elaborados que fossem, o infeliz encontraria alguma desculpa para demonstrar que tem razão.
Por isso eu dou a dica: antes de casar, veja bem a pessoa com quem almeja passar os anos de sua vida, mas veja com os olhos fechados, veja com o coração; pois de nada adianta casar com uma casca linda, se o interior é podre.
Digo mais: ao terem filhos, eduque-os bem, para que eles não se tornem pessoas amargas e infelizes, brinquem, conversem e demonstrem amor. Transmitam, diariamente, a felicidade e a alegria a sua volta, pois tudo o que semearem durante o convívio diário, irão colher um dia.
Se você, prezado leitor, é uma pessoa infeliz, reflita para achar o que realmente falta em sua vida. Tente encontrar a melhor forma de preencher o vazio em seu coração, pois você até pode não perceber, mas ao seu lado ninguém estará, muito menos ficará.
Como disse o grande pensador Voltaire: os homens que procuram a felicidade são como os embriagados que não conseguem encontrar a própria casa, apesar de saberem que a têm.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s